top of page

MIL ALUNOS EM UMA ÚNICA SALA VIRTUAL É UM ABSURDO


foto: Movimento Correnteza

Na manhã dessa segunda-feira (22), os estudantes da UNAMA e UNINASSAU, movimento estudantil Correnteza e demais apoiadores mais uma vez fecharam a BR 316 em frente o campus UNAMA Ananindeua protestando contra o projeto Ubíqua implementado pelo grupo Ser Educacional e o aumento das mensalidades.

O propósito do projeto é, segundo as palavras do grupo, "estar conectado em toda parte", porém a quantidade de alunos em uma única sala virtual é um verdadeiro absurdo. Segundo relato dw Denner Neris, estudante de enfermagem do 5° semestre da UNAMA: "Nos últimos semestres a universidade tem um projeto ubíqua que é integrar vários alunos em uma única sala de aula com um professor, e nós não temos a oportunidade de uma resposta muitas das vezes. São tantos alunos que os professores não dão conta de responder. Recentemente tivemos o descaso de fazermos várias perguntas e não obter nenhuma resposta, e fomos entender que a aula que estavam oferecendo pra gente era uma aula gravada para mais de três mil alunos". Essa situação somada ao aumento das mensalidades gerou revolta nos estudantes que seguem lutando contra esse projeto que precariza o ensino, a saúde mental dos docentes e discentes, e geram lucros para as universidades em detrimento da qualidade de ensino. Conforme palavras de ordem proferidas pela manhã “nós estudantes não temos outra saída que não seja a luta. Contra os tubarões da educação e em defesa dos nossos direitos seguimos”. Autor: Max Almeida

Comments


bottom of page